Fusão cria empresa de ensino à distância de R$ 20 milhões

Por Cristina Salvadeo em 30 de novembro de 2009
Da fusão de três empresas do Rio de Janeiro está nascendo a que, segundo seus controladores, é a maior empresa brasileira da área de gestão de capital humano e educação on-line à distância (e-learning). A criação da Affero só será tornada pública hoje, durante o primeiro dia de atividades da 9ª Expo-Management, evento mundial de gestão empresarial que acontece até quarta-feira, em São Paulo. A empresa nasce com faturamento assegurado de R$ 20 milhões este ano e com meta de alcançar R$ 35 milhões em 2010, com crescimento de 75%.

Segundo Fabio Barcellos, presidente da nova empresa, o nome Affero, originário do latim, tem para a nova empresa o sentido de "ponte para a troca de conhecimento". Ela nasce da união em partes iguais das empresas EduWeb, QuickMind e Milestone, empregando 150 pessoas e com uma carteira de 120 clientes, incluindo as maiores empresas do Brasil, como Petrobras, Vale, Odebrecht e Embratel.

Barcellos, que comandava a QuickMind, disse que até o fim de 2010 o número de empregados deve subir para 210. A equipe é formada, principalmente, por profissionais de tecnologia, educação e comunicação. Barcellos explica que, ao permitir a disseminação e o compartilhamento de conhecimentos à distância, as empresas de e-learning reduzem os custos operacionais das corporações com treinamento e lhes permitem investir mais no aperfeiçoamento das suas equipes.

As negociações para unir as três empresas, todas nascidas no fim da década passada e início desta, começaram em meados de 2008 a partir da observação de que o setor de e-learning no Brasil era totalmente pulverizado, na contramão das demais áreas, inclusive a de educação formal, e mesmo do próprio setor nos países desenvolvidos, especialmente nos Estados Unidos. "Decidimos antecipar essa tendência aqui no Brasil", conta o engenheiro de computação Daniel Orlean, representante da Milestone na nova sociedade e que terá a incumbência de comandar a expansão internacional da Affero.

A empresa já possui uma base em Lisboa, de onde alcançou os mercados de Angola e Moçambique, países africanos de língua portuguesa, e uma subsidiária nos Estados Unidos, atendendo clientes locais e em outros países, como Canadá, México e Colômbia. A Affero nasce também com parcerias, originárias das três associadas, em pelo menos 12 países. "Nosso negócio é internacional por natureza", explica Orlean.

No Brasil, dada a fragmentação do setor, existem hoje "mais oportunidades de negócios do que empresas capazes de responder a essas demandas", segundo Alex Lucena, representante da EduWeb e, a partir de agora, diretor de Operações da nova empresa. Lucena disse que a consolidação de três empresas que se complementam ajudará a Affero a desenvolver novos produtos e a "permanecer na vanguarda do setor no Brasil".

Apesar de pequenas, as três empresas que acabam de se associar passaram ao largo da crise econômica, de acordo com os três sócios entrevistados pelo Valor (a Affero tem dez sócios, no total). As três vinham apresentando taxas de crescimento entre 40% e 50% nos últimos anos e não houve oscilações negativas em 2008 e 2009. Barcellos ressalta que durante a crise as grandes empresas até ampliaram seus esforços para difundir conhecimentos, usando a ferramenta da internet e seus subprodutos, como as redes sociais.

Fonte: Silvia Costanti - Valor Econômico

0 comentários:

Postar um comentário