Orientadores acadêmicos da UAB participam de capacitação na Capes

Por Cristina Salvadeo em 13 de outubro de 2009
O mais novo reforço da Universidade Aberta do Brasil (UAB) na formação de professores para a educação básica iniciou suas atividades. Desde o dia 08/10/2009, 27 orientadores acadêmicos participam de treinamento com 120 coordenadores UAB, coordenadores de polos e de cursos, além de técnicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em Brasília. Esta capacitação, que se encerra hoje, tem o objetivo de instruir os orientadores sobre seu futuro trabalho.

A nova equipe de profissionais é formada por biólogos, químicos e físicos com nível de mestrado e doutorado e tem um objetivo bem definido: atuar em polos de apoio presencial de municípios de Rondônia, Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará, Piauí, e Tocantins, nos quais se verifica uma carência acentuada de pessoal qualificado para fazer a mediação entre alunos e instituições de ensino superior que mantêm cursos a distância.

Outra dificuldade é a distância acentuada dos grandes centros, que muitas vezes prejudica o contato com professores. “Os novos colegas não são substitutos dos tutores presenciais, mas um complemento necessário à garantia da qualidade da formação dos professores”, esclarece Nara Pimentel, coordenadora de Articulação Acadêmica da Capes. O grupo foi selecionado por meio do edital n° 01 do Ministério da Educação.

Para iniciar a sessão, o diretor de Educação a Distância da Capes, Celso Costa, deu as boas-vindas aos orientadores. “É admirável a iniciativa destes jovens, que deixam não apenas seus lares, mas interrompem trajetórias acadêmicas para prestar um serviço de alta qualidade à formação de professores”, disse Costa.

Biólogo pretende ganhar prática acadêmica em polo do PI (Foto: ACS/Capes)
O primeiro dia foi dedicado à apresentação do Sistema UAB aos recém-chegados, que tiveram a oportunidade de entrar em contato com as pessoas com quem vão trabalhar nos próximos anos. É o caso do piauiense João Marcelo Sousa, de 26 anos. Biólogo e mestre em genética pela Universidade Federal do Pará (UFPA), o orientador escolheu o polo de Buriti dos Lopes (PI) para desenvolver suas atividades. A escolha foi motivada por seu orientador de mestrado, que é coordenador UAB no Pará, onde Sousa atuou por três meses como tutor a distância do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (Ifpa). “Esta oportunidade vai acrescentar experiência em sala de aula”, afirma Sousa, que já foi professor universitário e em escolas de nível médio.

A programação de hoje, 9, é dedicada a esclarecimentos sobre os direitos e deveres dos contratados e a reuniões dos grupos de coordenadores com os orientadores acadêmicos, para a definição das primeiras diretrizes de ação.
Fonte: Portal Capes

0 comentários:

Postar um comentário