Assembleia mineira lança programa de educação a distância pela TV

Por Cristina Salvadeo em 28 de março de 2011
Excelente iniciativa da Assembléia Legislativa de Minas Gerais. Leia a reportagem na íntegra:

N
o dia 11/04/2011, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais lança, por meio da TV Assembleia e da Escola do Legislativo, seu primeiro programa de educação à distância que une internet e televisão. A TV Escola abordará, em seu primeiro programa, o tema "História Política de Minas Gerais: uma introdução crítica". São 25 teleaulas em cinco módulos, que servirão de base para estudos desenvolvidos em uma comunidade virtual. Essa comunidade já está disponível, bastando acessar o endereço ead.almg.gov.br e clicar no link da Comunidade do Programa TV Escola, Curso História Política de Minas Gerais. Trechos do primeiro programa podem ser conferidos no YouTube.

Para acompanhar as discussões ou rever as teleaulas, a qualquer momento, o interessado deve cadastrar-se na comunidade virtual. A participação nos debates e estudos, no entanto, será restrita a 50 alunos matriculados no curso à distância, sobre o mesmo tema. A primeira turma será reservada aos professores de história, que devem informar a instituição pública ou privada em que trabalham, no momento da inscrição. Não há custo para os participantes. As inscrições já podem ser feitas no endereço da comunidade virtual, ead.almg.gov.br, e prosseguem até se esgotarem as vagas ou até o dia 7/04/2011. No ambiente, o telealuno poderá obter mais informações sobre a certificação do curso.

O curso é coordenado pelo historiador Luiz Fernandes de Assis, professor da Escola do Legislativo, que também acompanhou toda a adaptação das aulas para o formato audiovisual, desde a roteirização até a aprovação das teleaulas editadas. A TV Escola começou a ser planejada em agosto de 2010. A produção mobilizou diversos setores da casa e contou com mais de 60 servidores e terceirizados envolvidos com a sua produção, entre atores, repórteres, editores, jornalistas, fotógrafos, produtores, educadores e outros.

Para Luiz Fernandes, o diferencial da TV Escola é a oportunidade de democratizar o resultado de um esforço da Assembleia Legislativa em incentivar a reflexão sobre a cidadania em Minas. "Vamos passar de uma turma pequena para um veículo de massa, que pode ampliar muito esse público. É a nossa expectativa", afirmou o historiador.

Teleaulas serão diárias

As teleaulas começam a ser exibidas na TV Assembleia no dia 11/04/2011, uma por dia, nos horários de 6 horas, 13h30 e 23 horas. Nos finais de semana, os interessados podem fazer uma grande revisão de todas as teleaulas da semana, também pela TV, no Canal 11, aos sábados, às 8h30, ou aos domingos, às 22h. Aqueles que perderem algum episódio podem acessá-lo no portal da Assembleia Legislativa, www.almg.gov.br. Cada teleaula será postada na página eletrônica da TV Assembleia ao final do dia de sua primeira exibição.

O primeiro programa da TV Escola sobre História Política de Minas Gerais remete a quase dois séculos de história do Legislativo no Brasil, fazendo reflexões sobre a evolução das constituições, as mudanças nas normas das Casas Legislativas, o conceito de cidadania, o direito ao voto e ainda movimentos e fatos relevantes que influenciaram a sociedade mineira.

O primeiro módulo de teleaulas aborda a história do Brasil Colônia, o pagamento dos impostos à coroa, o papel da igreja e da província de Minas Gerais na formação social e econômica do País, os valores de propriedade que exercem influência até os dias atuais.

No segundo módulo, o autor detalha momentos distintos do Império, da proclamação da Independência ao Período Regencial. Os conflitos populares, o tráfico negreiro, a primeira Constituição do País ainda no período imperial, o surgimento das Assembleias Provinciais e o posicionamento de Minas Gerais entre vários conflitos revolucionários deste período, colocando-a como província importante no cenário político do País.

Já no terceiro módulo, o programa segue com reflexões importantes sobre a Proclamação da República e seus bastidores. O jogo político entre Minas e São Paulo, na política Café com Leite da primeira República; a situação dos municípios; o bicameralismo em alguns estados; a subserviência ao Executivo e as revoltas tenentistas que culminam na revolução de 30 e no golpe que levou à ditadura Vargas, durante o Estado Novo.

O quarto módulo analisa a mitificação de grandes nomes como Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek. As teleaulas mostram como as Assembleias foram fechadas e como ocorreu o processo de intervenção no Estado Novo. Ao mesmo tempo, do autoritarismo surgem, por outro lado, os grandes ganhos trabalhistas, a Justiça Eleitoral e o País entra na era desenvolvimentista do mineiro JK.

Por fim, no quinto módulo, a TV Escola faz uma reflexão sobre a evolução da ditadura militar após 1964, o papel de Minas Gerais neste processo, a abertura democrática, as mudanças e avanços no Legislativo Mineiro, a consolidação do conceito e prática de participação popular e o nosso papel nestes eventos.

Parceria para a cidadania - O esforço conjunto da TV Assembleia e da Escola do Legislativo busca colocar a Educação a Distância a serviço da cidadania e concretizar o processo de modernização da TV Assembleia, demandado pelo Direcionamento Estratégico da ALMG para 2020.

Com uma linguagem criativa e recursos audiovisuais interativos, a TV Escola quer falar de conteúdos densos e importantes de uma forma dinâmica e atraente, para que uma grande audiência possa se beneficiar de informações tão relevantes para a população.

A TV Escola é uma oportunidade para professores, servidores, universitários, formadores de opinião, apaixonados por história, entidades de classe, sindicatos e outras organizações comprometidas com a formação para a cidadania.

Fonte: Assembléia de Minas

0 comentários:

Postar um comentário